• Facebook
  • instagram

Notícias

05/05/2020

DPE-PR visita praças de Curitiba

No último dia 30, a Defensoria Pública do Estado do Paraná, através do Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos (NUCIDH) e Ouvidoria Externa, em parceria com a Defensoria Pública da União (DPU), realizou visitas nas praças Osório, Rui Barbosa e Tiradentes. A visita serviu para averiguar as condições em que as pessoas em situação de rua estão vivendo durante o período de pandemia causado pelo novo coronavírus.

Na ocasião, foram realizadas entrevistas com as pessoas que não estão acolhidas, além de verificação de acesso aos banheiros públicos e à alimentação em restaurante popular. “A visita _in locu_ é de extrema importância para constatar a realidade a que estão submetidas as pessoas que permanecem nas ruas, sem acesso a condições básicas de limpeza e higiene”, comenta o defensor público federal, dr. João Juliano.

A defensora pública coordenadora do NUCIDH, dra. Mariana Gonzaga Amorim, conta que a Instituição tem realizado diversas reuniões com secretarias, Ministério Público e sociedade civil a fim de traçar caminhos que possam atender as especificidades dessa população. “A situação da pandemia e as consequências sociais econômicas que são trazidas com ela tendem a aguçar o quadro de vulnerabilidade dessas pessoas”, lamenta.

Segundo dados coletados pelo Ministério do Desenvolvimento Social, em julho de 2019 haviam 2,3 mil pessoas em situação de rua na capital paranaense. O material coletado será analisado e serão verificadas as medidas a serem adotadas.

As atividades foram desenvolvidas pelo NUCIDH, representado pela dra. Mariana, e pela Defensoria Regional de Direitos Humanos, através do defensor público federal dr. João Juliano. A ação contou, ainda, com a colaboração da ouvidor-geral externo da DPE-PR, Thiago Hoshino, e da defensora pública federal dra. Rita de Oliveira, coordenadora do Grupo de Políticas Etnorraciais. No dia, participaram dos atendimentos presenciais a defensora pública dra. Ana Caroline Teixeira, o defensor público dr. Antônio Barbosa, o defensor público federal, dr. João Juliano, e a assistente social da DPU, Edilaine Costa.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.